Todo apoio a Greve das e dos Garis!

Todo apoio a Greve das e dos Garis!

Revoltar-se é justo!

Contra as perseguições e pela vitória da mobilização!

Hoje, quarta-feira de cinzas, o Brasil se despede do Carnaval. No show de cartas compradas dos desfiles oficiais, venceu novamente quem tem grana, ligação com a máfia do bicho e outras empresas. Mas na memória deste carnaval, o grande acontecimento foi o espetáculo que xs garis estão fazendo naquela cidade que se diz “maravilhosa”. Cidade de mar e céu azul – Rio de Janeiro, mas cidade, também, da centena de estupros diários, da chacina de homossexuais, do genocídio da juventude negra, das leis de repressão, da hiper-exploração do trabalho, do espancamento legalizado de travestis e prostitutas, da máfia dos transportes, da exaltação do capital, do Estado, da burguesia branca, do rascismo e do heteropatriarcado. Duas cidades em questão e em confronto. Cidade dos edifícios e das favelas, da linha do trem e dos jatinhos. Cidade onde a luta de classes é escancarada e por muitos anos amortecida por um discurso burguês de “cidade de todos” ou “cartão-postal” do Brasil. Hoje expande-se o medo neste território cercado pelo mar. A paz, que nunca foi vista nas comunidades, chega agora com seu rosto de farsa nos aparelhos de Estado. Se o trono das classes dominantes ainda não está ameaçado por uma revolução social onde xs trabalhadorxs tomem o poder e construam o poder do povo – expropriando os burgueses e latifundiários, organizando-se em assembleias de baixo pra cima -, seu sossego, pelo menos, é bem menor. Não há mais descanso para a PM, não há mais descanso para o prefeito, para o governador, para a imprensa. Todos os dias foram, estão sendo e continuarão assim: um incômodo nos seus olhos, um levante sobre a sua calma e seu conforto. Em entrevista, o Prefeito diz que os professores estão fazendo escola com sua greve. Antes, disse que o levante popular de junho, na sua radicalidade, tinha se infiltrado na grande greve da educação. Dizemos que há realmente uma conexão nisto tudo e seu principal eixo é que a luta educa, que a greve ensina, que o combate organiza. A confiança na mobilização como forma de conquistar seus direitos, a descrença nas representações institucionais e a convicção de que protestar é justo com certeza estão muito maiores desde Junho e isso é facilmente observado no número de atos, paralisações e confrontos de classe visíveis todos os dias. A luta sempre existiu, a resistência sempre esteve presente, mas hoje ela é maior e se expandiu. A histórica greve dxs garis, iniciada em plena sexta-feira de carnaval, é um exemplo vivo desse processo de aprendizagem coletiva. Uma greve que enfrentou um sindicato vendido, patronal, que inventou assembleias democráticas, que toca piquetes e passeatas todos os dias enfrentando o choque, a prefeitura, a guarda municipal, prisões e demissões. O carnaval começou, acabou, e a greve continua, o lixo aumenta, e as pressões e apoio popular também. 300 cartas de demissão foram emitidas ontem pela Comlurb. A justiça declarou a greve ilegal. Três garis foram levados hoje para a delegacia ao realizar um piquete, instrumento histórico e legítimo da classe trabalhadora, e mesmo assim a categoria continua mobilizada mostrando sua força e sua coragem. Em assembleia realizada hoje em frente a Comlurb, na Tijuca, após uma falsa negociação com a prefeitura onde esta recusou todas as propostas dxs Garis, a imensa maioria da categoria decidiu pela continuidade da greve e está puxando um novo ato para amanhã, quinta-feira, as 10h em frente a Comlurb. O momento é de prestar total solidariedade às companheiras e companheiros Garis! Apoiar sua luta e sua organização, entendendo sempre que quem protagoniza e decide os rumos desta luta são elas e eles, não necessitando de uma vanguarda externa que se crê iluminada para guiá-los. A luta transforma e ensina.

Todo apoio a Greve dxs Garis!

Construir uma greve geral!

Organização Anarquista Terra e Liberdade – OATL

Esta entrada foi publicada em Uncategorized. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.