Ato em apoio às famílias despejadas da Favela da Telerj: 23/04

Aos que conosco lutam ombro a ombro para lembrar que moradia é uma necessidade básica e não um favor.
Não há alternativa real, oferecida pelo capital e pelo Estado, para a crescente massa de desabrigados pela especulação imobiliária e o atual projeto excludente de cidade. O aluguel social é uma farsa; o projeto “minha casa, minha vida”, do governo federal, não atende a quem de fato não tem alternativas, está desempregado ou recebe um salário de fome. A mídia oficial hoje tem menos compromisso com a verossemelhança do que com as agências de propaganda dos regimes totalitários. Enquanto inúmeros prédios públicos são mantidos abandonados há décadas, milhares são violentamente removidos e perdem suas casas. Só há um lugar digno para se estar nesta sociedade: do lado de quem luta, do lado dos que resistem. Por isso: Se morar é um direito, ocupar é um dever. Venha apoiar as famílias sem-teto da Favela da Telerj que na madrugada da última sexta-feira, dia 19 de Abril, sofreram o segundo despejo (o primeiro despejo foi no dia 11, no terreno da empresa OI que estava abandonado há anos), sendo expulsas pela tropa de choque da PM e pela guarda municipal do acampamento que mantinham em frente a Prefeitura da Cidade do Rio desde o dia do primeiro despejo, quando 5 mil famílias foram lançadas à rua. Hoje as famílias sem-teto encontram-se acampadas na
Catedral Metropolitana de São Sebastião, que fica na rua Chile, Centro, local para onde foram após o despejo em frente a prefeitura.

Moradia já para as famílias despejadas da Favela da Telerj!

Contra as remoções de casas e comunidades!resist1 pereg2 cat3 pref2

 

Esta entrada foi publicada em Uncategorized. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.