Ato por Moradia, Saúde e Educação na Zona Portuária

Dia 29 de Agosto a Providência e moradores das ocupações urbanas Quilombo das Guerreiras e Chiquinha Conzaga, além de outros da Zona Portuária, junto a professores, estudantes, jovens e indígenas saíram as ruas do Porto em direção à Central para divulgar Assembléia Popular que acontece dia 18 de Setembro e exigir uma melhora de vida para a população local, com as principais bandeiras de Educação, Saúde e Moradia. A região sofre com os saques do governo que retirou diversas escolas, fazendo com que só 1 escola pública sirva a população da área, não atende decentemente as demandas de saúde sem ter cobertura devida de postos e hospitais, além de ser uma região particularmente afetada pelas remoções urbanas encabeçadas pelo prefeito Eduardo Paes e pelo governados Sérgio Cabral. Foram feitas falas de estudantes e professores do antigo colégio estadual Vicente Licínio de Cardoso, fechado pelo governo, e também na altura das obras do teleférico, cuja construção levou 800 famílias a terem suas casas marcadas com SMH. Durante a caminhada os manifestantes passaram pela Pedra Lisa, região mais precária e marcada para ser retirada no morro da Providência, além de demostrarem solidariedade aos camelôs da Central do Brasil.

CRIAR, LUTAR, PODER POPULAR!

 

 

 

 

Esta entrada foi publicada em Uncategorized e marcada com a tag . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.