Carta escrita pela irmã de Fábio Raposo, preso político.

“Por que é tão difícil enxergar que Fábio e Caio não tiveram intenção de matar, que aquilo foi um acidente? Sou irmã de Fábio Raposo Barbosa e peço para que entendam que é preciso unificar a luta. A pressão do povo para com as prisões do dia 12 de julho foi tanta que muitos já receberam o benefício de habeas corpus. E isso que é preciso para a população enxergar que essas prisões não passam de um método opressor do Estado para que parem as manifestações e o governo continue dando tapa na cara do povo todos os dias. Tanto Fábio Raposo, como Fábio Hideki, Rafael Braga, Caio Silva, Rafael Lusvarghi e os outros presos do dia 12 de julho são presos políticos e não devem ser esquecidos. Todo preso é preso político e sendo assim, não se pode fazer distinção entre um e outro. A luta tem que ser por todos aqueles que querem falar, mas não podem ser ouvidos porque estão trancafiados.
fabio-raposo  Queria também expor alguns fatos que foram escondidos por essa grande mídia suja, que só soube julgar meu irmão e falar grandes mentiras sobre nossa família. Ouvi muitos dizerem que meu irmão, o Fábio Raposo, é playboy, filhinho de papai, que foi criado à base de Toddynho. Mas não, essa não é a realidade dele. Somos filhos de pai taxista e mãe professora, que sempre tiveram dificuldades financeiras como a maioria da população, tendo que pagar impostos abusivos em troca de serviços precários. Nunca tivemos regalias e fomos criados sabendo economizar e agradeço a Deus por ser assim, porque sabemos o valor que aquele dinheiro deles têm, pois suaram para conseguir. Nascidos e criados no Méier, eu e meu irmão tivemos gratuidade durante todos os anos de nosso ensino educacional, pois estudávamos na escola em que minha mãe era professora. Apenas no ensino médio que não tivemos gratuidade, pois minha mãe se aposentou e fomos para outro colégio. E apenas o meu pai tinha carro quando éramos crianças, pois é o seu instrumento de trabalho. Crescemos indo a pé para escola ou pegando ônibus. Meu irmão ia aos protestos porque via nossa mãe ganhar um salário muito baixo, ao mesmo tempo que exercia um papel tão importante na sociedade, que era o de formar cidadãos. Vimos também nosso avô por parte de pai ficar muito doente no fim de sua vida e ter um atendimento precário no hospital de Andaraí, onde ficou no corredor durante alguns dias esperando para ser operado. Isso tudo causou uma grande insatisfação em nós dois e uma das formas de tentar mudar, era ir pra rua lutar pelos direitos e por um futuro melhor para nós e nossos filhos. Não, ele não é playboy, não tem casa na Barra, não é vagabundo. Ele morava no Méier antes de ser preso, no apartamento onde moramos durante toda nossa vida, que pertence aos nossos pais. Ele trabalhava sendo tatuador e era trabalho honesto, que exigia dele muita habilidade e cautela. Ele fazia faculdade de Ciências Contábeis e tinha trancado porque o tempo estava apertado e também por problemas financeiros. Usava transporte público como a maioria da população e estava cansado de só pagar e não receber nada em troca. A tarifa só aumenta e a qualidade parece só piorar. Um dos motivos de ter acontecido o ato de 6 de fevereiro de 2014 foi o aumento da tarifa de ônibus. E meu irmão estava lá lutando para mudar isso. O que aconteceu com o Santiago foi uma fatalidade, como já vi acontecer com outras pessoas, inclusive repórteres, de terem sido atingidos por resquícios de bombas usadas pela polícia. A grande mídia inventou um Fábio assassino e sádico que não existe. Ela fez os manifestantes serem vistos como os inimigos do povo. Isso não pode ser permitido. Sei que poucas pessoas vão ler isso, mas esse é um desabafo de uma irmã desesperada por ver seu irmão sendo jogado aos leões e chamado de assassino, algo que ele não é. É também um pedido pra enxergarem quem são os verdadeiros inimigos. Lutem sempre por seus direitos, não desistam! Ver a rua cheia de gente no ato pela liberdade dos presos políticos me deu uma nova esperança sobre a vida”.

Esta entrada foi publicada em Uncategorized. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.