Debate com militante da OATL no programa da rádio petroleira – Privatizar faz mal ao Brasil – 31 07/05/2020

No programa “Privatizar faz mal ao Brasil”, da rádio petroleira, com a apresentação da jornalista Rosa Maria Corrêa, o militante da OATL e também professor do pré-vestibular comunitário Machado de Assis do Morro da Providência conversa com Luiz Mário Nogueira Dias, diretor de Política e Formação do Sindipetro-RJ e com Alex Noronha, servidor público da Funai.

Em sua fala relata as ações realizadas, junto a outros grupos, para organizar o gabinete de crise do Morro da Providência e a atuação das comissões que vão desde o monitoramento das pessoas infectadas até a busca de mantimentos para as famílias que estão passando por necessidades.

Ressalta que existem duas linhas de atuação nesse momento, a primeira que se basta no assistencialismo, vincula e articula grandes empresas que fazem doações para receber mais isenções de impostos. Porém, esse tipo de ação não objetiva nenhum tipo de preparo do povo para a batalha que é resistir aos golpes que a classe trabalhadora está sofrendo.

Já a segunda linha, além de buscar essa assistência, tem como objetivo construir uma rede de apoio, de mobilização e de articulação política. Nesse sentido, foi realizada uma articulação estratégica com as unidades de saúde para garantir a propagação de suas orientações, considerando a legitimidade que os profissionais da saúde têm, principalmente com os profissionais que estão inseridos na comunidade, ressaltando aqui o trabalho dos agentes comunitários de saúde.

Um novo mundo precisa nascer após essa pandemia e para isso temos que prepará-lo agora. Temos que ter estratégia e preparar a luta, exigir desde já que os governos municipais, estaduais e federal, adotem medidas básicas de proteção à população como por exemplo a suspensão dos pagamentos do aluguel, da taxa de luz, água, gás, internet e etc, a criação de novos postos de trabalho emergenciais e a defesa da estabilidade e manutenção dos atuais empregos. A aliança estratégica sindicato-comunidade não é apenas uma maneira de, nesse momento, garantir ajuda financeira e doações. A aliança sindicato-comunidade coloca a possibilidade de repensar as questões materiais do trabalho articuladas às questões da moradia, da educação e do lazer. Nesse sentido se faz necessária a criação de assembleias populares para o enfrentamento da crise e do cenário pós-pandemia .

É a solidariedade que vai construir pontes para nossa luta, participe: defenda o SUS e organize-se por local de moradia!!!!

Se quiser colaborar com a doação com as cestas básicas, você pode ajudar depositando qualquer valor na conta abaixo:

Banco Inter – 077

Agência – 0001-9

Conta – 5460186-0

Douglas Melo da Fonseca

CPF: 158.173.557-01

 

Privatizar faz mal ao Brasil – 31 07/05/2020

Esta entrada foi publicada em Uncategorized. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.