Militante da OATL perseguido consegue liminar da justiça para retornar ao trabalho

pezaoA Justiça, no dia 17 de Outubro,  concedeu liminar que garante a volta ao trabalho do professor, militante do GEP e da OATL, Filipe Proença. Nosso companheiro foi um dos 23 presos políticos encarcerados no 12 de julho, antes do ato da final da Copa do Mundo. Recebeu o habeas corpus que no entanto o impedia de sair da cidade sem autorização judicial. Como trabalha na cidade de Magé a SEEDUC se aproveitou desse fato para processá-lo administrativamente por abandono de cargo, ao invés de alocá-lo no Rio de Janeiro ou aguardar a autorização judicial para o deslocamento. Em virtude desse processo, desde então, o professor estava impossibilitado de trabalhar e com seu salário cortado. Após a liberação da 27 vara criminal, para que Filipe saísse da comarca do Rio para trabalhar, e agora com a liminar que obriga a SEEDUC a devolver suas turmas e seu trabalho, o companheiro poderá voltar a trabalhar, receber seu salário e continuar lutando no dia-a-dia das escolas por uma educação libertadora, a serviço do povo.

PELO FIM DAS PERSEGUIÇÕES POLÍTICAS!

NÃO TEM ARREGO!

Esta entrada foi publicada em Uncategorized. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.