[EN] GLOBAL CALL FOR SOLIDARITY AND TO FIGHT

23 ing

“August 14th, international day of support for the 23 activists sentenced in Rio de Janeiro, in defense of the right to protest, for all who fight”

We call on all social movements, popular and revolutionary organizations, trade unions, student movements, human rights groups, progressive intellectuals and other sectors of civil society to organize simultaneous actions in this great day of solidarity and struggle against the criminalization of social movements and in defense of the right to protest.

Suggestions for action:

– Street demonstrations at Brazilian embassies or consulates in the countries (if possible, delivery of memoranda repudiating political persecution to the 23);
-Debates, lectures against the criminalization of the struggle in university and schools;
– Hanging of posters to support the 23 on walls, lampposts and other public places;
– Displaying of banners supporting the 23 at working, studying or housing places;
– Taking photographs of people holding posters and posting them on social networks to support the 23 and all who fight.

We suggest that each country or city bring, together with the agenda of the 23, the debates regarding the criminalization of those who fight in their localities! We have examples of arrests and political persecutions in all parts of the world, the most recent example being of young Palestinian Ahed Tamimi who for six months has shown an example of bravery and not succumbing to a prison sentence

Each and every support action is welcome!
Let’s show that the 23 are not alone!
This attack represents an attack on everyone fighting in different parts of the world! Our struggle is a classist and internationalist struggle!

Register your support actions! We will be posting throughout the day manifestations from different locations! Send your photo or video to:

cebraspo@gmail.com

https://www.facebook.com/liberdadeaospresospoliticosrj

For more information access:

https://www.cebraspo.blogspot.com/2018/07/manifestacoes-de-repudio-sentenca-dos-23.html?m=1

https://www.facebook.com/liberdadeaospresospoliticosrj

#EuApoioOs23 #ISupportThe23 #ÉPorTodosQueLutam #ItsEveryoneWhoFights

———————————————————————————————————-

[PT-BR] CHAMADO GLOBAL DE SOLIDARIEDADE E LUTA

[ES] LLAMADA GLOBAL DE SOLIDARIEDAD Y LUCHA

[RU] ВСЕОБЩИЙ ПРИЗЫВ К СОЛИДАРНОСТИ И БОРЬБЕ

[FR] APPEL GLOBAL POUR SOLIDARIETE ET LUTTE

Publicado em Atividades | Com a tag , , , | Deixar um comentário

[PT-BR] CHAMADO GLOBAL DE SOLIDARIEDADE E LUTA

eu-apoio-os-23

 

“14 de Agosto, dia internacional de apoio aos 23 ativistas condenados no Rio de Janeiro, em defesa do direito de manifestação, por todas e todos que lutam”

Convocamos todos os movimentos sociais, organizações populares e revolucionarias, sindicatos , movimentos estudantis, grupos de defesa dos direitos humanos, intelectuais progressistas e demais setores da sociedade civil para organizarem ações simultâneas nesse grande dia de solidariedade e luta, contra a criminalização dos movimentos sociais e em defesa do direito de manifestação.

Sugestões de ação:

-Manifestações de rua nas embaixadas ou consulados brasileiros nos países (se possível a entrega de memorandos repudiando a perseguição política aos 23);
-Debates, palestras contra a criminalização da luta em universidade e escolas;
-Colagem de cartazes, panfletagens de apoio aos 23;
-Faixas nos locais de estudo, trabalho ou moradia de apoio aos 23;
-Segurar cartazes e postar nas redes sociais de apoio aos 23 e por todas e todos que lutam.

Sugerimos que cada país ou cidade traga em conjunto com a pauta dos 23, os debates a respeito da criminalização dos que lutam em suas localidades! Temos exemplos de prisões e perseguições politicas em todas as partes do mundo, sendo o exemplo mais recente da jovem palestina Ahed Tamimi que durante seis meses demonstrou exemplo de bravura e firmeza ao não se dobrar frente a prisão.

Toda e qualquer ação de apoio é bem vinda!
Vamos mostrar que os 23 não estão sozinhos!
Esse ataque representa uma ataque a todas e todas que lutam em diversas partes do globo! Nossa luta é classista e internacionalista!

Registre suas ações de apoio! Estaremos postando durante todo o dia as
manifestações vindas das mais diversas localidades! Mande sua foto ou vídeo para:

cebraspo@gmail.com

https://www.facebook.com/liberdadeaospresospoliticosrj

Para mais informações acesse:
https://cebraspo.blogspot.com/2018/07/manifestacoes-de-repudio-sentenca-dos-23.html?m=1

https://www.facebook.com/liberdadeaospresospoliticosrj

———————————————————————————————————-

[EN] GLOBAL CALL FOR SOLIDARITY AND TO FIGHT

[ES] LLAMADA GLOBAL DE SOLIDARIEDAD Y LUCHA

[RU] ВСЕОБЩИЙ ПРИЗЫВ К СОЛИДАРНОСТИ И БОРЬБЕ

[FR] APPEL GLOBAL POUR SOLIDARIETE ET LUTTE

Publicado em Atividades | Com a tag , | Deixar um comentário

Manifesto da Organização Anarquista Terra e Liberdade

23

Batizados à ferro e noite, conhecendo, nos últimos anos, prisões, remoções, repressão e covardia, nos organizamos.

Não é uma vida medida à morte que queremos. Também não calamos ao som das pancadas, dos tiros na porta das casas, dos nossos mortos de fome, bala, polícia e de farsas processuais. Não paramos nunca. Por isso quando as companheiras e os companheiros nos perguntam: o que a OATL tem feito? Como está a OATL depois do processo dos 23? Respondemos: o que sempre fizemos e continuaremos a fazer: Tocando a luta política contra toda forma de exploração em nossos locais de trabalho,moradia e estudo plantando no chão a semente da nova vida.

Para nós, junho de 2013 foi um grande levante popular, um marco sem precedentes na história da nossa geração. Um movimento de massas que sacudiu o pais em grandes atos que chegaram a colocar um milhão nas ruas! No entanto, não começamos em junho e não somos apenas “ativistas”: somos militantes políticos que ousaram apoiar diversas lutas do povo. Somos trabalhadoras e trabalhadores que ousam dedicar as suas vidas a lutar contra toda forma de exploração e opressão. Sempre estivemos na luta em movimentos pela educação, pela moradia, de combate às opressões, no movimento negro, indígena, nos sindicatos e locais de trabalho, ajudando a construir através de práticas libertárias – autogestão, apoio mútuo, igualdade, liberdade, ação direta, federalismo – o poder popular. Nunca dormimos! Estamos acesos: corações cheios de vida.

A construção da imagem do sujeito terrorista, o estereótipo do anarquista munido de dinamites e bombas pronto a explodir tudo, não condiz com a nossa história de luta. Continuamos nesses quatro anos, entre as prisões e a condenação, construindo as lutas populares . Os verdadeiros terroristas são aqueles que assassinam nas favelas e periferias, que saqueiam os cofres públicos, que deixam nosso povo morrer na fila do SUS, que lucram milhões com a miséria de nossa gente.

Depois de milhares de horas de escuta telefônica, agentes no encalço dos 23, “delações premiadas”, quebras de sigilo bancário e toda sorte de investigações, tudo que o a repressão conseguiu produzir foi uma sentença genérica, sem nenhum crime individualizado, que enquadra os manifestantes em uma suposta “associação criminosa”, colocando como evidência dessa associação seus vínculos políticos/ideológicos. Um verdadeira farsa processual que entra na lata de lixo da história, ao lado de tantas outras que criminalizaram o movimento operário e as diversas lutas do povo.

No entanto, essa sentença não visa atacar somente nossa organização e aos 23, é um recado claro para amordaçar todas e todos que lutam! Essa sentença não condena os 23, condena os movimentos sociais, o direito de organização e de expressão. No entanto, se eles queriam calar as ruas, o povo criará novos junhos, se eles querem gerar medo e desesperança, só vão gerar indignação e luta. Toda companheira morta, todo companheiro preso, toda casa demolida, toda greve reprimida, são as forças e a chama que armamos noite e dia. Com a certeza de que uma nova sociedade nasce a cada luta, a cada confronto de rua, tomada de terra, e que toda batalha vitoriosa nasce sempre radical e livre, como uma flor crescendo da terra.

O sol nunca se põe para aqueles e aquelas que lutam!”

Não começamos em junho de 2013 e não nos calarão em 2018!

Organização Anarquista Terra e Liberdade/ Julho 2018

Publicado em Uncategorized | Deixar um comentário

Organização Política Anarquista: Da insurreição espontânea à luta organizada

Dezembro de 2008 – dezembro 2015: Pela transição da insurreição espontânea à luta organizada e contínua para a revolução social.


A revolta de 2008 mostra que a insurreição social é possível, que  o contra-ataque social e de classe – diferentemente da integração, resignação e individualismo,  é a única  perspectiva realista de vitória 
dos explorados e oprimidos. Hoje a revolta de dezembro está viva como uma proposta social, não para repeti-la, mas para que os mesmos lutadores a superem na perspectiva da revolução social.


Para pavimentar o caminho para a revolução social não são suficientes os estalidos espontâneos, transitórios e desorganizados de nossa raiva justa. Se requer auto-organização política, social e de classe dos próprios oprimidos, para o planejamento, o desenvolvimento e a continuidade da luta. É necessário que os lutadores montem barreiras contra a manipulação, apropriação e mediação nas resistências sociais e de classe. Armados com a nossa solidariedade, precisamos lutar em direção a organização, a interconexão, o encontro, e continuação das lutas desde baixo para criar novas frentes de propagação e de enfrentamento contra todos os aspectos da barbárie estatal e capitalista.

Nossa utopia não se detém no estalar da insurreição espontânea. Não se contenta com nada menos do que a  revolução social, subversão (derrubada) absoluta do Estado e do capitalismo, e a construção de uma nova sociedade sem classes e de igualdade, solidariedade e liberdade.


Pela anarquia e revolução social!

Organização Política Anarquista – Federação de Coletivos

 

O texto em grego-inglês-espanhol-francês:

https://ipposd.wordpress.com/2015/11/30/%CE%B1%CF%86%CE%AF%CF%83%CE

Publicado em Uncategorized | Deixar um comentário

“O Etado … está Abolido”

Bakunin chegou à Lyon em 14 de Setembro, ele buscava preparar um levante Lyon com todos os seus amigos da Internacional. Assim, em 17 de setembro de 1870, durante uma reunião pública, o princípio de um “Comitê Central de Salvação da França” é decidido. Bakunin realizou diversas reuniões secretas em Guillotière, bairro operário onde muitos membros da Associação Internacional dos Trabalhadores (AIT) estavam localizados.

O Comité Central de Salvação da França, que conta entre os seus representantes membros de diferentes áreas da cidade, exibe uma grande atividade, publicando manifestos e multiplicando reuniões públicas. A coordenação é assim estabelecida entre os grupos revolucionários, associações operárias e milícias de cidadãos; assim osAffiche_première_Commune_de_Lyon,_Archives_municipales_de_Lyon planos de uma insurreição em Lyon são postos em prática.

Em 26 de setembro de 1870, se proclama a Federação Revolucionária das Comunas, durante uma reunião realizada perante 6000 pessoas, declara-se que é urgente aprovar um empréstimo forçado , a pena de morte contra os fugitivos ricos, a remoção de todos os oficiais, e em primeiro lugar, era preciso expulsar o prefeito e a Câmara Municipal. Eis o cartaz que apareceu colado peros muros da cidade:


República Francesa
Federação Revolucionária das Comunas

A situação desastrosa em que o país se encontra, a impotência dos poderes oficiais, e a indiferença das classes privilegiadas levaram o país à beira do abismo.

Se as pessoas organizadas não se apressarem para agir o seu futuro está perdido, está tudo perdido. Inspirando-se na imensidão do perigo, e considerando que a ação desesperada do povo não pode ser adiada um único segundo, os delegados dos comitês federados para a salvação da França, reunidos em seu Comitê Central, propõe a adoção imediata das seguintes resoluções:

Artigo 1º – A máquina administrativa e governamental do Estado tendo se tornado impotente, é abolida.
O povo francês permanece em plena posse de si mesmo.

Artigo 2º – Todos os tribunais criminais e civis são suspensos e substituídos pela justiça do povo.

Artigo 3º – O pagamento de impostos e hipotecas está suspenso. Impostos são substituídos por contribuição das comunas federadas levantadas a partir das classes ricas proporcionais às necessidades da salvação da França.

Artigo 4º – O Estado, tendo sido destituído de seu poder, já não pode intervir no pagamento de dívidas privadas.

Artigo 5º – Todas as organizações municipais estão anuladas e substituídas nas comunas federadas pelos Comitês para a Salvação da França, que irão exercer todos os poderes sob o controle imediato das pessoas.

Artigo 6º – Cada comina capital de um departamento vai enviar dois delegados, a fim de formar a Convenção Revolucionária para a Salvação da França.

Artigo 7º – A presente Convenção se reunirá imediatamente na Câmara Municipal de Lyon, uma vez que esta é a segunda cidade da França e a que é mais capaz de defender energicamente o país.

Esta Convenção, apoiada por todo o povo, vai salvar a França.

ÀS ARMAS!

E.B. Saignes, Rivière, Deville, Rajon (of Tarare), Francois Favre, Louis Palix, B. Placet, Blanc (G.), Ch. Beauvoir, Albert Richard, F. Bischoff, Doublé, H. Bourron, M. Bakounine, Parraton, A. Guillermet, Coignet the elder, PJ Pulliat, Latour, Guillo, Savigny, J. Germain, F. Charvet, A. Bastelica (of Marseilles), Dupin (of St. Etienne), Narcisse Barret,

Publicado em Uncategorized | Deixar um comentário

Comunicado dos camaradas da DAF (Ação Anarquista Revolucionária – Turquia)

21 de julho de 2015.

NOSSA TRISTEZA SERÁ NOSSA RAIVA, KOBANÊ SERÁ RECONSTRUÍDA

No dia de ontem, cerca de 300 pessoas procedentes de diferentes cidades, se reuniram no âmbito do chamado da Federação de Associações de Jovens Socialistas para reconstruir Kobanê, cidade que o Estado Islâmico tentou saquear. Hoje, ao chegar a Suruç (Pîrsus em curdo), pouco antes de sair rumo a Kobanê, estas jovens pessoas fizeram um comunicado à imprensa em frente ao Centro Cultural Amara de Suruç (Pîrsus). Ao final do comunicado de imprensa, uma bomba explodiu no meio da multidão, silenciando muitos corações que estavam batendo com a esperança da reconstrução.

Segundo informações coletadas até o dia de hoje, 31 pessoas morreram e centenas foram feridas na explosão.

Após a explosão de hoje, desde os hospitais de Suruç (Pîrsus) ouvimos os nomes dos mortos. Aqueles que saíram procedentes de diferentes cidades, aqueles com grandes esperanças em seus corações, agora estão caídos, como queriam os assassinos. As pessoas que sairam às ruas com o fim de reclamar a morte dos caídos, aqueles que esperam em frente aos hospitais, são ameaçados pelos TOMA (veículos com canhão de água) e pela polícia, que chegou ao Centro Cultural Amara antes das ambulâncias. Em Mersin, em Siirt, em Istambul… as pessoas que saem às ruas são ameaçadas com o massacre do Estado assassino, por meio da colaboração de assassinos.

Aqueles que massacraram muitas vidas, começando desde o primeiro dia da Resistência de Kobanê, estão agora tratando de nos desmoralizar mediante o assassinato de nossos irmãos.

Estamos tratando de reconstruir uma nova vida contra o ISIS (Estado Islâmico), contra o Estado que colabora com o ISIS, contra a política de guerra do Estado que nunca termina. Não importa o que custe, ainda que com nossa dor, assim como nossa raiva, vamos reconstruir Kobanê e recriar a vida nessa geografia saqueada.

(Hoje Alper Sapan da Iniciativa Anarquista de Eskişehir foi assassinado no ataque. E um amigo chamado Evrim Deniz Erol foi gravamente ferido.)

Bijî Berxwedana Kobanê! / Longa vida à resistência em Kobanê!
Bıjî Şoreşa Rojava! / Longa vida à Revolução de Rojava!

Ação Anarquista Revolucionária (DAF)

Tradução: Iruatã

Publicado em Uncategorized | Deixar um comentário

Procurador de Níjni-Novgorod pede 10 anos de prisão para o anarquista Iliá Romanov

6ktrlnefnvmA procuradoria da cidade russa de Níjni-Novgorod pediu à Iliá Romanov, que é acusado de preparar um ataque e de terrorismo, a pena de 10 anos de prisão em uma colônia penal e uma multa de 120 mil rublos.
Em Outubro de 2013, como resultado da explosão de foguetes caseiros, o anarquista de 46 anos, Romanov, teve o rosto e as mãos fortemente queimadas, tendo, inclusive, que amputá-las. Pelo acontecimento da explosão, os investigadores de Níjni-Novgorod abriram um processo criminal: este começou pelo artigo sobre o tráfico ilícito de explosivos (artigo 222 do Código Penal 1) e, em seguida, pela tentativa de se cometer um ato terrorista (artigo 30 e parte 1 do artigo 205 do Código Penal). Além disso, no fim de Fevereiro, foi adicionado outro crime sob uma justificativa pública de terrorismo (Parte 2 do artigo 205.2 do Código Penal). A acusação apelou para a entrevista que Romanov deu em Donetsk para “representantes da resistência do Sudeste” no dia 08 de Dezembro de 2012, imediatamente após a sua libertação da prisão na Ucrânia, onde ele cumpriu a pena de 10 pelo caso dos “Komsomolts de Odessa”.
Como prova das intenções terroristas de Romanov, os investigadores levaram dois arquivos encontrados em seu computador de casa: um escrito com erros de ortografia e pontuação de insulto aos representantes das autoridades locais e o lançamento da publicação neo-nazista “Terror Ariano. Jornal de treinamento prático dos terroristas brancos”. Segundo as palavras do réu, os dois arquivos foram escritos no disco rígido do seu computador por agentes da lei.
Além disso, de acordo com Romanov e sua defesa, no dia 6 de dezembro de 2013, o acusado foi levado da prisão para uma “conversa”, na qual, de acordo com o preso, membros do Centro “E” o insultaram, ameaçaram de violência física e “criaram uma atmosfera de intolerância” para os seus familiares e pessoas próximas.

Publicado em Uncategorized | Deixar um comentário

Dia 9 de Julho em Kíev acontecerá um ato em apoio a Aleksandr Koltchenko

bxqxxc_dwxgNo dia 9 de Julho, em Kíev (Ucrânia), acontecerá um ato em apoio ao preso político ucraniano Aleksandr Koltchenko, ativista anti-fascista e militante anarquista. Koltchenko está sendo acusado pela justiça russa de “terrorismo” por participar de atos contra a anexação da Criméia ao Estado ditatorial governado por Pútin. Ele está ameaçado de pegar de 10 a 20 anos de prisão, acusado, sobretudo, de participar do incêndio do “estado maior” da Rússia Unida (Iedínaia Rossía), em 2014, durante os protesto.

Liberdade para Aleksandr Koltchenko e todxs xs presxs políticxs do mundo!

Publicado em Uncategorized | Deixar um comentário

Encontro Nacional contra as Perseguições e Prisões Políticas

10422573_1467889050175359_9127158512037174804_n ATIVIDADES PROGRAMADAS PARA O ENCONTRO:


[DIA 11/07] – LOCAL: SINDSPREV/RJ, Lapa

12:00: Confraternização de abertura + almoço

14:00: Mesa: LUTA CONTRA O TERRORISMO DE ESTADO

Participarão da mesa:

– João Batista Damasceno- Cientista Político, membro da Associação dos Juízes pela Democracia.
– Professora da rede estadual de educação perseguida política
– Daniel Mazola- Tribuna da Imprensa
– José Ricardo Prieto- Jornal A Nova Democracia
-Gisele Martins- Comunicadora Comunitária do Complexo de Favelas da Maré
– Ana Paula – Moradora da favela de manguinhos, mãe do jovem Jonathan assassinado pela polícia

17:00: Mesa: PRISÕES POLÍTICAS NA CIDADE E NO CAMPO E PELO DIREITO DE MANIFESTAÇÃO.

Participarão da mesa:

-Professor Evson Malaquias- UFPE
-Comitê de Solidariedade aos Presos Políticos do Ceará
-Liga dos Camponeses Pobres
-Fabio Hideki – Atvista perseguido político de SP
-Comitê pela Liberdade de Rafael Braga

-Ativistas perseguidos políticos do RJ

20:00: Atividade Cultural com Apresentações Musicais, poesia, teatro e outras atrações;

Confirmados: Canto Cru, Corisco, Marcinho da Gaita, Esquizo Farofa e poesia;

[DIA 12/07]

Ato: Em defesa do Direito de Manifestação! Liberdade para os Presos Políticos!

Local: Praça Saens Peña
Horário: 15h
Evento: https://www.facebook.com/events/855504457866476/

#NÃOPASSARÃO!
#LutarNãoÉCrime

Publicado em Uncategorized | Deixar um comentário

Educação lança campanha contra a redução da Maioridade Penal

Reproduzimos o texto do panfleto escrito pelo GT de comunicação da Campanha “Educação por um mundo novo sem opressões”, que se chamava antes “Campanha da educação contra as perseguições políticas”.

11693861_466259153556735_4287497763134009286_n Entendendo o retrato dos tempos atuais…

A imagem que vemos neste panfleto reflete exatamente o sentimento que nós, educadorxs do Estado e município do Rio de Janeiro, temos frente às diversas perseguições que as classes trabalhadoras sofrem, principalmente o povo negro e pobre das favelas (onde estão, em grande parte, nossxs alunxs das redes públicas de ensino).

Os governos municipal, estadual e federal querem que não pareça claro, mas o conjunto de iniciativas que eles vêm implementando ou tentando implementar (retaliações aos movimentos de trabalhadorxs grevistas; perseguições políticas àquelxs que expressam suas divergências com o Estado e à autoridade que este representa; o processo de “pacificação” pela bala, tortura, prisão e assassinato; dentre tantas outras medidas repressivas) se apresentam, não por acaso, de forma articulada, em um tempo de “crise econômica” para o povo e perpetuação das riquezas para os grandes empresários. E com auxílio dos jornais e mídias de grande circulação ditam aquilo que é necessário ser feito em nome da boa ordem e da segurança, frente a um suposto caos que o enfrentamento das massas poderia gerar. Sabemos dos inúmeros discursos produzidos pelas elites deste país para o fomento ao medo e a punição, e sabemos, sobretudo, sobre quem e como recaem estas punições. Sabemos que a justiça não é neutra e que a lei muitas vezes é arma contra classes. Nós conhecemos as vítimas desse sistema que fecha escolas, constrói e privatiza cadeias, precariza (a todo e qualquer custo) nossas vidas.

Nesse contexto, a aprovação da redução da maioridade penal foi mais um dentre tantos ataques, um golpe da Câmara dos Deputados, e juntamente a possíveis outros golpes que ainda virão pela frente, representam somente o interesse das classes privilegiadas (que seguem a criminalizar a pobreza e a defender ou invisibilizar o genocídio do povo negro nas favelas). É mais uma perseguição a quem cotidianamente já é perseguido, para quem sair de casa muitas vezes já é o próprio fazer revolucionário, a própria resistência, para pessoas que nem ao menos recebem o “benefício” de serem julgadas pela lei, para quem a pena de morte já é velha conhecida.

Diante de tudo isso, nós afirmamos que todo este projeto fascista de governança não passará! Assim como não passará o seu disfarce cada vez mais mal vendido, de democracia. A luta contra a redução da maioridade penal é nossa, tanto quanto é do jovem que tem seus direitos roubados. Assim como é nossa a luta contra os cortes de verba pra educação, os casos de exoneração e processos administrativos aos profissionais grevistas, as terceirizações e a precarização dos nossos trabalhos, as perseguições e a criminalização dos 23 militantes presos as vésperas da final da copa do mundo de 2014, a prisão do trabalhador Rafael Braga por porte de desinfetante, o desaparecimento dos 43 estudantes normalistas pela polícia mexicana e contra tantas outras violências do Estado que constituem a repressão articulada para a garantia dos privilégios históricos das elites.

Com esse entendimento sobre os dias que estamos vivendo, buscamos, mais do que nunca, a união das mãos que sofrem a violência e o terrorismo do Estado! De punhos cerrados, temos a mais precisa convicção de que educadorxs lutando, também estão educando!

LUTAR NÃO É ESCOLHA, LUTAR É PRECISO.
SUA LUTA, NOSSA LUTA!
EDUCAÇÃO POR UM MUNDO NOVO

Link do evento: https://www.facebook.com/events/1465967413702147/

‪#‎EDUCAÇÃOPORUMMUNDONOVO‬
‪#‎EUAPOIOOS23‬
‪#‎LIBERDADEPARARAFAELBRAGA‬
‪#‎FORACUNHA‬
‪#‎CONTRAREDUÇÃODAMAIORIDADEPENAL‬

Publicado em Uncategorized | Deixar um comentário